Economia

12/06/2018 14:28

Nível de água em reservatórios entra em estado de alerta

Especialistas temem nova crise hídrica na Região Metropolitana em razão da queda do volume de chuvas

Municípios da Região Metropolitana de São Paulo, incluindo o Grande ABC, voltam ao estado de atenção com as recentes quedas no nível de água dos reservatórios. Boletim divulgado ontem pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) mostra que os seis mananciais do Estado apresentaram queda significativa de seu volume em relação ao mesmo período do ano passado. Dois inclusive já operam em situação de alerta – Cantareira e Alto Tietê –, com números abaixo dos 60% (veja arte acima).

Resultado da estiagem que atinge a região, o volume de água dos reservatórios é inferior ao índice de armazenamento registrado em 2014, durante a maior crise hídrica enfrentada no Estado. É o caso do Sistema Rio Grande, braço da Represa Billings, que opera com 78,6% de sua capacidade. Há quatro anos o volume era de 93,7%.

“A situação é muito delicada e crítica (no caso do Cantareira). Os níveis de água só têm diminuído e as ações do Estado ainda não surtiram o efeito esperado”, avalia Júlio Cerqueira César Neto, especialista em recursos hídricos e saneamento.

Embora a situação atual ainda não exija racionamento, especialistas alertam que o quadro deve receber atenção especial. “Não vejo necessária a aplicação de multa para quem consumir bastante, mas é o momento de a população fechar a torneira e usar a água de forma consciente”, considera o professor de Engenharia Hídrica do Mackenzie, Antônio Eduardo Giansante. “Se a estiagem persistir até outubro ou os indicadores de armazenamento chegarem a 20%, aí, sim, devemos adotar medidas duras”, diz.

Em nota, a Sabesp disse ter sistema mais robusto, com mais interligações e maior capacidade de tratamento de água do que antes da crise hídrica de 2014. “Com estas ações, a Sabesp possui mais água para garantir o abastecimento dos moradores da Grande São Paulo.”

CONTA DE ÁGUA

A Prefeitura de São Caetano, por meio do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de São Caetano) irá reajustar em 3,51% a tarifa de água e esgoto do município a partir do dia 22. A medida foi anunciada ontem, após a Sabesp confirmar, no sábado, o aumento na conta de água de municípios atendidos pela companhia, incluindo quatro cidades do Grande ABC – São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Fonte: DGABC ON LINE


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo