Saúde

15/08/2019 01:10 proativacomunicacao

Saiba como tratar a micose de unha e o que fazer para evitá-la

A onicomicose, mais conhecida como micose de unha, é caracterizada por uma infecção devido à presença de um fungo no corpo humano. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o micro-organismo presente se alimenta com queratina, proteína formadora da maior parte das unhas. Normalmente, os pés são propícios a desenvolverem a doença por estarem, frequentemente, em um ambiente úmido e escuro, o que predispõe o desenvolvimento do organismo causador do problema.

Quando não tratada, a doença pode expor o corpo a outros agentes patogênicos que se beneficiam das unhas, como ambiente desprotegido, para entrar no organismo, o que pode causar danos maiores do que somente a onicomicose. Para evitar esse problema, é fundamental iniciar o tratamento assim que houver sinais da doença – unhas amareladas, esbranquiçadas e/ou escurecidas, deformadas e grossas.

"Identificar o fungo infectante e o estágio em que se encontra a lesão são imprescindíveis para definir o tratamento da onicomicose. Por se tratar de uma doença que apresenta uma variação de fungos em três grupos, é importante que o enfermeiro tenha conhecimento do micro-organismo presente para que o tratamento adequado seja passado", explica Mirian Caires, coordenadora de Enfermagem do Homelar e enfermeira do Cenfe.

Apesar da proliferação espontânea através da umidade, a micose de unha também é gerada através de fatores de riscos que contribuem para o seu aparecimento. Pessoas acima de 40 anos, microtraumas decorrentes de atividades físicas, sistema imunológico debilitado, uso prolongado de antibióticos e pacientes com diabetes mellitus tendem a desenvolver a onicomicose com mais frequência.

"Como medida essencial para evitar a infecção, recomendamos manter as unhas curtas e limpas, cuidando para que não haja condições para o acúmulo de resíduos que possam favorecer a proliferação dos fungos. A atenção deve ser redobrada com o hálux – dedo grande dos pés -, por ser mais vulnerável aos fungos", aconselha.

A enfermeira ainda pontua que, caso haja o desenvolvimento da micose, é possível realizar terapia de fotodinâmica (PDT) como tratamento. O processo antimicrobiano associa um fotossensibilizador a fonte de luz (laser ou LED) para matar o fungo presente. Como alternativa, também é possível encontrar pomadas, esmaltes e até mesmo medicamentos orais para curar a micose presente.


RECEBAINFORMATIVOS

Receba novidades sobre vagas de emprego e notícias do site em seu e-mail

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Copyright 2010-2017 INFORMA ABC © Todos os direitos reservados.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo